New Topics

Preso por abuso sexual, padre diz ter 'dom' para reconstituir virgindade

agosto 23, 2017
Um padre preso no interior de Goiás por suposto abuso sexual e compartilhamento de pornografia infantil confessou, em depoimento ao Ministério Público (MP), a prática em pelo menos cinco casos e atribuiu os atos a um "dom" para "santificar" partes do corpo feminino como rosto, seios, nádegas e vagina. De acordo com a declaração do acusado, que atuava em Caiapônia (Goiás), a 335 quilômetros de Goiânia, o "dom" incluía a possibilidade de reconstituição da virgindade a partir do toque na vagina das vítimas.

O religioso I R Souza de Oliveira, de 45 anos, foi preso no último dia 16, por determinação da Justiça, a pedido do MP de Goiás. Policiais também cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do suspeito na paróquia e recolheram computador, arquivos eletrônicos e celular. Na sexta-feira (18), o padre prestou depoimento ao promotor Danni Sales Silva, responsável pelas investigações, por mais de cinco horas.

O promotor afirmou que o número de vítimas é "inquantificável". "Agora tem uma fila de pessoas para dar depoimento. O advogado dele disse que vai levar de 20 a 30 casos de 'milagres'. Na paróquia, apreendemos vídeo pornográfico, o que mostrava que ele dissimulava a situação de sacerdote, de clérigo, para abusar sexualmente das vítimas", disse.

Primeiro, no depoimento, o padre reconheceu ter trocado mensagens com vítimas via Whatsapp. "Antes de tudo, o depoente gostaria de expor que tem um 'dom'", cita a transcrição do depoimento. "Em oração, teve uma inspiração. Em unção percebeu que rosto, seio, nádegas e vagina, tudo faz parte de um mesmo corpo e que é possível a santificação destas áreas específicas do corpo tanto pela oração, quanto pelo toque", continua.

O toque com as mãos deve ocorrer "dependendo da gravidade física ou espiritual da dor que assola a pessoa", segundo Iran. Há três anos, conforme o depoimento, o padre identificou que poderia exercer seu "dom particular" por meio do Whatsapp. "Recebia diversos pedidos de intervenção de outras cidades, e decidiu intervir pelo Whatsapp. Quando o pecado dizia respeito a uma relação extraconjugal ou pecado de carne o depoente, por vezes, pedia para ver partes do corpo desnudas, inclusive a vagina aberta porque, assim, poderia dar a bênção e a santificação através de uma oração", registra o termo de declaração ao MP.

Iran Rodrigo Souza de Oliveira não soube dizer em quantas mulheres e adolescentes ele tocou a vagina: "Já interveio por muita gente e não sabe dizer o número." Essas pessoas tinham "problema de carne", conforme o religioso, e uma das vítimas precisou ser tocada porque "isso decorre da eucaristia". "A eucaristia é um mistério pois o pão eo vinho, com a imposição das mãos e a oração, se transformam em corpo e sangue de Cristo. Que por isso o depoente crê que as mãos têm o poder de transmitir a graça pela unção."

Uma das vítimas havia "pecado" por ter estado com um homem numa festa. Ele buscou o padre para confessar, na paróquia de Caiapônia, sempre conforme o relato dele ao MP. "O depoente perguntou se ela gostaria de receber a bênção e santificação e, assim, fez o sinal da cruz tocando os seus olhos, cabeça, coração, seios, vagina. Para esse processo de santificação foi necessário que ficasse pelada", cita o depoimento. Ele pedia fotos da vítima nua, com o consentimento da mãe, segundo o padre.

No caso de outra vítima, Iran estabeleceu a necessidade de três encontros para se restabelecer a virgindade, na própria paróquia da igreja na cidade, conforme o depoimento. "O depoente tocava na vagina pela parte externa fazendo o sinal da cruz." Ele negou ter introduzido o pênis na vítima.
O MP suspeita da atuação de um grupo de oração no abuso sexual a vítimas, e questionou Iran sobre a suposta atuação do grupo. "Este grupo reconhece o dom da santificação pelo toque", disse.

No caso de pornografia infantil, o padre reconheceu ter recebido fotos de uma criança de 11 anos nua, "enviadas pela própria mãe da criança". A menina estava com "fluxo menstrual muito forte e desregulado", e partiu do padre o pedido das fotos, conforme o depoimento.
A suspeita do MP é que pelo menos uma vítima tinha 14 anos de idade quando houve o suposto abuso. Os crimes investigados são violência sexual mediante fraude, com pena de dois a seis anos de prisão, e adquirir pornografia infantil, com pena de prisão de um a quatro anos.

Leonardo Couto Vilela, advogado do padre, nega que houve abuso sexual. Ele atribui a "fé" o que ocorria na paróquia. "Os toques não tinham qualquer intenção, não havia qualquer lascívia. A mão ficava espalmada. O padre era a ponte entre a pessoa e Deus, a motivação era religiosa. Ele era um intermediador. Havia inclusive consentimento dos pais", defende.

(Com informações do Jornal Extra)

Homem sobrevive após trator cair em barranco de 50 metros

agosto 23, 2017
O agricultor de 61 anos sobreviveu com poucos ferimentos após um grave acidente com o trator, nesta terça-feira (22), na comunidade de Quatro Irmãos em Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná.

Segundo informações, o agricultor trabalhava na propriedade quando perdeu o controle do trator que despencou no barranco de aproximadamente 50 metros e caiu na estrada.

Carlos José Berlanda, como foi identificado, caiu junto com a máquina que parou com a parte traseira. Apesar da queda de 50 metros, o agricultor teve apenas ferimentos leves.

O agricultor foi para a casa a pé onde pediu socorro para os familiares, e foi encaminhado para a UPA de Coronel Vivida.

Fonte: CATVE com Rádio Voz Coronel Vivida

Autista era mantida em cárcere pelo pai e comia terras e fezes

agosto 22, 2017
Uma mulher de 39 anos, diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA), foi resgatada pela Polícia Civil de Minas Gerais após ser encontrada em situação de cárcere privado em um local insalubre. E o acusador do crime é o próprio pai da vítima, que foi preso durante a operação de resgate.

Segundo a Polícia Civil mineira, a mulher vivia nessas condições há mais de um ano, na cidade de Belo Horizonte. O acusado é o pai dela, identificado como José Tomé da Cruz, de 61 anos. A companheira dele, Vera Lúcia da Cruz, de 47 anos, também foi detida como cúmplice.

A polícia chegou até o local após denúncias anônimas de vizinhos. No local do cárcere, eram guardados veículos e os cachorros de José Tomé. A estrutura se limitava a um pequeno quarto, com pia, vaso sanitário e uma cama em más condições.
Segundo os vizinhos, a vítima ficava no terreno pelo dia e era trancada no cômodo pela noite.

Mulher comia fezes e terra

Segundo o delegado Rodolfo Rabelo Alves, que está cuidando do caso, o pai da vítima dava comida à filha e ia embora. Ele jogava os alimentos por um muro ou entregava comida em potes de sorvete, sem os utensílios para que a mulher comece.

Ainda segundo o delegado, no período noturno, a vítima era trancada em um quarto que havia no local e, na manhã seguinte, voltava a ficar solta.
Durante o período em que ficava trancada, a mulher também chegou a se alimentar de terra e das próprias fezes, de acordo com o delegado.

"Para o pai, essa era uma situação normal. Ele estava cuidando dela dessa forma porque ela dava muito trabalho, sujava a casa. E como ele não tinha condições para pagar alguém fixo para tomar conta dela, ele achou mais seguro trancar sua filha no lote com os cachorros", disse o delegado.
Com o casal preso em flagrante, a vítima foi encaminhado ao Centro de Referência em Saúde Mental (Cersam) Nordeste, na sexta-feira (18).

(Com informações do Extra)

Terremoto provoca pânico em ilha turística da Itália

agosto 22, 2017
Ao menos duas mulheres morreram e 39 pessoas sofreram ferimentos sem gravidade após o terremoto ocorrido na noite da última segunda-feira (21) na ilha turística de Ischia, na baía de Nápoles, na Itália.

Uma das vítimas é uma idosa, atingida por destroços de uma igreja. A segunda vítima estava em uma casa que desmoronou com o tremor de terra de magnitude 4 na escala Richter.

Os bombeiros trabalham há mais de 12 horas para resgatar duas crianças, dois irmãos de 7 e 11 anos, presas entre os escombros. O mais velho, Mattia, foi resgatado por volta de 11h locais. os bombeiros trabalham agora para retirar o menor, Ciro, de 7 anos. As crianças se esconderam embaixo de uma cama e conseguiam se comunicar por celular com as equipes de resgate.

O irmão mais novo da mesma família, um bebê de 7 meses, foi resgatado com vida e passa bem. A ilha de Ischia, muito frequentada durante o verão, tem construções pouco resistentes a sismos. Com medo, muitos turistas dormiram nos carros e deixam a ilha na manhã desta terça-feira (22).

Pânico na ilha

Os danos causados pelo terremoto se concentram em Casamicciola e Lacco Ameno, dois pequenos municípios na costa norte desta ilha de 47 km2, densamente povoada, que normalmente tem 62 mil habitantes, uma população que aumenta radicalmente no verão.

Vários edifícios entraram em colapso, com fissuras largas e ameaçadoras. Cerca de 40 pessoas ficaram feridas, a maioria ligeiramente. O terremoto aconteceu às 20h57 da manhã locais (15h57 em Brasília), com um epicentro a cerca de 10 quilômetros ao norte de Ischia.

"Houve um barulho e depois pânico entre os turistas que jantavam", contou Gianpaolo Castagna, que dirige o restaurante La Pergola, em Casamicciola. "Felizmente, a estrutura não foi danificada, com exceção de alguns pedaços de gesso que caíram, mas as pessoas estavam muito assustadas e todos passamos a noite lá fora", acrescentou Castagna, afirmando que o estabelecimento estava 80% cheio, ou seja, com entre 120 e 130 pessoas presentes no local na hora do terremoto.

Fonte:RFI

Astronautas viram detalhe do eclipse solar que ninguém viu, vídeo

agosto 22, 2017
Bilhões de pessoas em todo o planeta pararam por alguns minutos nesta segunda-feira para acompanhar o eclipse solar total, que foi vantajoso para toda a população dos 50 estados dos EUA, que puderam acompanhar o fenômeno na íntegra e em detalhes.

Mas ninguém na Terra conseguiu acompanhar algo que apenas seis pessoas conseguiram visualizar diretamente do espaço.

Os seis astronautas que se encontram na Estação Espacial Internacional observaram o fenômeno de uma perspectiva bastante particular: eles puderam fotografar e ver a umbra – a sombra da Lua – que se projetava sobre os EUA.

Diante da posição da estação, os astronautas não puderam ter uma visão completa do eclipse solar. Por outro lado, a agência espacial dos EUA (NASA, na sigla em inglês) informou que os astronautas cruzaram com a trajetória do eclipse por três vezes, apesar de orbitarem sobre o território norte-americano a uma altitude de 402 quilômetros.



Fonte:Notícias ao Minuto

Seis cadáveres são achados em faculdade desativada

agosto 21, 2017
A Polícia Civil abrirá inquérito policial para investigar seis cadáveres humanos conservados em formol encontrados em uma faculdade particular desativada em Itabira, na Região Central de Minas. Para a polícia, os corpos – de quatro homens e duas mulheres – provavelmente serviam como objeto de estudo acadêmico.

"Informações preliminares dão conta de que provavelmente tratam-se de cadáveres humanos que serviam como objeto de estudo para um antigo curso de enfermagem que funcionava no local", divulgou a corporação em nota.

Órgãos humanos também foram encontrados, além de equipamentos cirúrgicos. Conforme a investigação, o local, no bairro Alto dos Pinheiros, já abrigou o Centro de Ensino Superior de Itabira (Censi).

Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e peritos estiveram no prédio. Foi preciso arrombar uma porta de acesso ao necrotério que funcionava na instituição.

Fonte: Com informações do G1

Médicos retiram lagartixa viva de dentro de ouvido de paciente

agosto 21, 2017
Um homem sofrendo de fortes dores no ouvido procurou um hospital em Guangzhou na China e fez uma descoberta surpreendente uma lagartixa estava morando dentro do ouvido.
Um vídeo gravado no hospital mostra o momento que os médicos retiraram o réptil ainda vivo do ouvido do paciente.


Segundo relatos, o rapaz deu entrada no hospital reclamando de uma forte dor de ouvido. Em um exame simples, os médicos encontraram a lagartixa que deve ter entrado no canal auditivo do paciente durante a noite, enquanto ele dormia.

Os médicos usaram um alicate para arrancar a lagartixa em um procedimento simples que não demorou mais do que cinco minutos.
 
Designed By OddThemes | Distributed By Blogspot Templates