Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens

Sexo pela manhã faz bem para a Saúde e a alma

04:42:00
Ouvir o despertador tocar é uma tristeza para a maioria das pessoas. A dica dos especialistas para tornar a manhã mais feliz e mais saudável é fazer sexo. Em entrevista a revista norte-americana ?Women?s Health?, a especialista e autora do livro ?Because It Feels Good?, Debby Herbenick, fala sobre sexo ao acordar.

Por que fazer

Ter relações sexuais no período da manhã libera oxitocina, conhecida como o hormônio do amor, que proporciona sensação de bem-estar físico e emocional. Segundo a especialista, o hormônio conecta o casal e faz a mulher se sentir mais amada durante ao dia.

Ainda de acordo com a especialista, o sexo pela manhã aumenta os níveis de IgA, um anticorpo que fortalece o sistema imunológico, protegendo-o de infecções. Outro ponto a favor do sexo matinal é o fato de o nível de testosterona dos homens ser muito mais alto após horas de sono, o que pode resultar em uma relação de mais prazer.

Dicas para o sexo de manhã

Segundo Herbenick, escovar os dentes antes de acordar o parceiro carinhosamente garante beijos mentolados e pode proporcionar boas sensações ao parceiro no sexo oral. ?A dica é concentrar na cabeça do pênis por ser uma área rica em nervos?, completa.

A posição de conchinha é uma ótima pedida para o sexo matinal porque além de não demandar muita força e energia, permite que o parceiro fique com as mãos livres e sussurre no ouvido da parceira.

Em entrevista à publicação, o acupunturista Alexis Arvidson ensina uma massagem que estimula a circulação sanguínea na área genital do parceiro. Coloque os polegares na parte interna das coxas dele apontando para o pênis dele. Mova os dedos em movimentos circulares lentos de dois centímetros de diâmetro.

Fonte: Abril

Cientistas descobrem substância que pode bloquear produção do Zika vírus

20:35:00
Cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco descobriram uma substância que pode bloquear a produção do vírus Zika em células epiteliais e neurais. O estudo a respeito da 6-metil mercaptopurina ribosídica (6MM Pr) foi publicado na última sexta-feira (11) na revista International Journal of Antimicrobial Agents, mas a instituição divulgou hoje (15) a descoberta.

A substância atua contra o tipo de zika que circula no Brasil. Os testes foram realizados in vitro pelo Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz Pernambuco. Em mais de 99% dos testes a produção do vírus diminuiu com a 6MM Pr, usando diferentes dosagens e tempos de reação.

O estudo também identificou que a 6MM Pr é menos tóxica para as células neurais, uma boa notícia para futuros tratamentos de infecções no sistema nervoso. “Diante das manifestações neurológicas associadas ao vírus Zika e os defeitos congênitos provocados pelo mesmo, o desenvolvimento de antivirais seguros e efetivos são de extrema urgência e importância”, afirma o coordenador da pesquisa, Lindomar Pena, conforme texto enviado pela Fiocruz.

A investigação da substância começou há um ano, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe). O próximo passo da pesquisa é uma avaliação in vivo, ou seja, feita em um organismo vivo.

Fonte:Agência Brasil

Legume poderoso, Quiabo oferece benefícios à saúde

20:32:00
Os Benefícios do Quiabo para saúde, incluem sua capacidade de reduzir os níveis de colesterol total, melhorar a saúde digestiva, melhorar a visão, melhorar a saúde da pele, proteger a saúde infantil, prevenir certos tipos de câncer, fortalecer os ossos, melhorar a saúde cardiovascular, ajuda o sistema imunológico, reduz a pressão arterial, e proteger a saúde do coração.

Informação Nutricional do Quiabo: O Quiabo pode não ser o vegetal mais convencional no jardim, mas o seu rico teor de vitaminas e minerais, incluindo as vitaminas A, B, C, E e K, bem como cálcio, ferro, magnésio, potássio, e de zinco. Além disso, quiabo contém altos níveis de fibra mucilaginoso.

Saúde Digestiva: Talvez a melhor parte da adição de quiabo na sua dieta é o aumento significativo que pode ter sobre o seu consumo total de fibras. Fibra Mucilaginous que você encontra no quiabo pode ajudar a mover a comida através de seu aparelho digestivo, acrescentando granel. Isto significa que os movimentos intestinais são mais regulares e há uma redução nos problemas gastrointestinais, tais como distensão abdominal, cãibras, constipação, e o excesso de gás. Estranhamente, ele também ajuda a prevenir a diarréia.

Finalmente, a fibra pode ajudar a limpar o excesso de colesterol no organismo.
Saúde dos Olhos: O quiabo contém um elevado teor de vitamina A , bem como componentes antioxidantes, como betacaroteno, xanthine e luteína. Antioxidantes são compostos poderosos que destroem ou neutralizam os radicais livres, que são os subprodutos perigosos do metabolismo celular. Os radicais livres são responsáveis pela degradação das células no corpo, incluindo os responsáveis pela visão. Com altos níveis de quiabo em sua dieta, você terá mais proteção para sua visão, incluindo a degeneração macular e catarata.

Saúde da pele: Os antioxidantes da vitamina A também são capazes de proteger a pele, promovendo a cicatrização mais rápida, reduzindo o aparecimento de cicatrizes e acne, e eliminar rugas. Isto é porque os antioxidantes são capazes de neutralizar os radicais livres, o que pode danificadas as células da pele.
Sistema Imunológico: Os vários componentes antioxidantes que há no quiabo, torná-lo muito benéfico para combater os radicais livres, mas o alto teor de vitamina C também significa que o sistema imunológico em geral é impulsionado. A vitamina C pode estimular o sistema imune em criar mais glóbulos brancos, que podem combater os outros agentes patogénicos e matérias estranhas no corpo, que podem comprometer o sistema imune.

Pressão Arterial e Saúde do Coração: O quiabo é uma boa fonte de ambas as vitaminas e minerais, incluindo potássio, que é um aspecto essencial da saúde humana. O potássio é necessário para manter o equilíbrio de fluidos no corpo, porque ele equilibra sódio. Além disso, potássio ajuda a relaxar os vasos sanguíneos e as artérias, o que, por conseguinte, reduz a pressão arterial e diminui a tensão sobre o sistema cardiovascular. Isto significa que a coagulação e aterosclerose será muito reduzida.

Efeitos Colaterais: Uma coisa que você precisa se preocupar com quiabo, é seus altos níveis de oxalatos. Oxalatos pode causar problemas nos rins e na vesícula, como a oxalatos tem vínculo com pedras existentes pode também levá-los a crescer mais ainda. Fritar quiabo também pode conter perigosamente um alto nível de sua ingestão de colesterol para o dia, por isso, cozinhá-lo de outras maneiras é sábio, se você quiser manter um bom equilíbrio do colesterol em seu corpo.

Fonte: Portal Dicas de Saúde

Seis sintomas ocultos que podem surgir no Câncer de mama

18:38:00

O câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais comum entre as mulheres e, apesar de anualmente registrar 50 mil novos casos no Brasil, tem até 98% de chances de cura. Fazer exames preventivos é essencial para um diagnóstico rápido, o que facilita o tratamento da doença.
Sozinha e em casa a mulher pode realizar autoexame das mamas para detectar possíveis caroços, mas é importante saber que nem sempre o câncer de mama se manifesta através de nódulos e apresentar sintomas pouco conhecidos.

1. Secreções expelidas pelo mamilo podem ser um sinal e indicar câncer mama. Isto acontece quando as células cancerígenas estão perto das paredes dos ductos mamários.

2. Inchaço na região das axilas ou ao redor do pescoço é outro sintoma, pois nessas áreas estão localizados os gânglios linfáticos, parte do sistema imunológico que pode estar em alerta para combater um possível câncer de mama.

3. Se você percebeu mudanças no formato, peso ou tamanho dos seios, procure um médico, já que as alterações também podem sinalizar câncer de mama.
4. Mudanças de formato, posição ou inversão no mamilo pode indicar que existe um tumor por trás provocando a retração.

5. A doença de Paget, um tipo de tumor que fica atrás do mamilo, tem como sintomas inflamação e vermelhidão na região do bico do seio. Portanto, procure um médico caso note alguma erupção cutânea na área.

6. Um dos tipos mais raros de câncer de mama também pode dar sinais através da alteração na pele da região, deixando os seios com aspecto de casca de laranja. As células causadoras da doença entopem canais linfáticos que causam inflamação e pequenas depressões na superfície da mama.

Fonte: MSN
Editado por Ronaldo Adriano

A Benzetacil foi temporariamente suspensa no Brasil

17:54:00
Conhecida pelo nome comercial Benzetacil, a penicilina benzatina – antibiótico usado para tratar sífilis e outras infecções – está temporariamente suspensa no Brasil, desde o início de julho.
Detentora oficial da marca, a farmacêutica Eurofarma informou a suspensão temporária da produção do medicamento por conta de “melhorias relacionadas aos testes de validação do produto”.

Vale ressaltar que unidades remanescentes em todo o país poderão ser consumidas normalmente até a data de validade informada na embalagem.
A Eurofarma acredita que a retomada de produção aconteça em meados de outubro.
De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), existem no Brasil quatro empresas com registro válido para produzir a penicilina benzatina, também conhecida como benzilpenicilina benzatina ou penicilina G benzatina: a Eurofarma, que produz o remédio com nome comercial Benzetacil, a Fundação para o Remédio Popular (Furp), o Laboratório Teuto Brasileiro S/A e a Novafarma Indústria Farmacêutica LTDA.
Escassez
Em 2015, o Ministério da Saúde fez alerta sobre crise de abastecimento do antibiótico no Brasil, tanto no setor público quanto no privado. O motivo era a escassez de matéria-prima do antibiótico.

Fonte original: veja.abril.com.br

O lote 486773A do Omeprazol 40 mg, é suspenso pela Anvisa

19:46:00
O lote 486773A do Omeprazol 40 mg, medicamento genérico para tratamento de úlceras gástricas e gastrite, foi suspenso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na última segunda-feira (10).
Conforme a agência, o remédio com selo da Eurofarma Laboratórios S.A tem validade até dezembro de 2017, mas apresenta falhas técnicas nos rótulos.
Os problemas foram informados à Anvisa pela própria fabricante, que pediu o recolhimento do lote. A orientação é que quem tiver Omeprazol do lote suspenso entre em contato com o serviço de atendimento (SAC) da Eurofarma para detalhes sobre a troca.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Gel lubrificante usado durante o sexo e pode trazer risco à saúde?

19:06:00
Fiel ajudante nos momentos em que o corpo não responde como se gostaria ou quando o sexo anal é o desejado, o lubrificante sexual está cada vez mais disseminado. Exposto com desinibição em farmácias, supermercados, motéis e sex shops, o gel tem saída regular e pode ser parceiro neste Dia dos Namorados.

"Todo dia vende, quando antigamente a saída era apenas de um por mês", conta o gerente de farmácia Luiz Marinho, 54 anos, lembrando de quando começou a trabalhar em drogarias, quarenta anos atrás. E, se antes o encabulamento dos consumidores acontecia diante da compra de um simples preservativo, imagine com um gel íntimo! "Hoje vendo pra homem, pra mulher, pro homossexual, sem vergonha alguma", diz, contando que a clientela maior do produtos são aqueles acima de 50, 60 anos.

O perfil indicado pelo gerente não é à toa. Afinal, o uso do gel íntimo é para quando se não consegue lubrificação suficiente ou para o sexo anal. Mas um novo perfil aparece nesse cenário, gerando um uso que extrapola o "necessário" e pode, na verdade, camuflar uma insatisfação. O alerta é da ginecologista e terapeuta sexual Angelina Maia, com mais de 40 anos de experiência no Hospital das Clínicas, no Recife.
A médica chama a atenção sobre o uso do gel entre jovens casais heterossexuais no caso de penetração vaginal, quando, com o hormônio estrogênio em alta, a mulher saudável não necessitaria de tal artifício como facilitador da entrada do pênis. "Infelizmente, casais jovens que não precisam lançam mão do gel para não trabalhar a excitação na mulher, geralmente vinda a partir da estimulação do clitóris", observa a terapeuta sexual, citando um círculo vicioso: não tão excitada, a mulher é penetrada com ajuda do lubrificante, e, para terminar logo, ela às vezes finge um orgasmo, gerando no parceiro a crença de que ela goza mesmo é com a penetração. "Mulher que está com estrogênio não precisa de lubrificante artificial se estiver bem excitada", assegura.

Por outro lado, devido à queda ou ausência do estrogênio, os géis íntimos, sim, são muito bem-vindos e até necessários para as mulheres na pós-menopausa que não fazem reposição hormonal, lactantes e aquelas com câncer de mama. Nesses casos, devido à queda ou ausência do estrogênio, a vagina se torna mais fina e ressecada, dificultando a penetração e causando dor e ardor na mulher. Angelina Maia conta ser comum entre os casais de meia-idade o uso do gel, também aprovado pelo homem - "Como eles, com a idade, demoram mais na relação, fica mais fácil o sexo com o uso do lubrificante", explica.

Para quem está amamentando, o lubrificante pode ser, sim, a solução ideal para a relação sexual do casal. Porque, além da queda do estrogênio, a mulher está com a prolactina em alta, inibindo o desejo sexual. Isso sem falar do cansaço e da falta de sono das mamães. "Todo obstetra deveria avisar às mulheres o que acontece com elas nesse momento", reclama a terapeuta, contando ser comum lactantes chegarem até ela reclamando da ausência de apetite sexual.

Essa comunicação entre obstetra e grávida não aconteceu para a jornalista V.D., mas ela recorreu à velha conhecida conversa íntima feminina. De uma amiga que também havia vivido o problema durante a amamentação, recebeu a dica do lubrificante. Passado o tempo necessário para recuperação do parto, ela não teve dúvida quando, com a vagina ressecada, chegou a hora de voltar à ativa sexual: mandou o marido comprar KY - o mais famoso entre os géis íntimos.

No sexo anal, o gel não somente é facilitador, como indicado. Assim como a camisinha. "Como o ânus é um canal seco, faz muito microferimentos e todo ferimento pode favorecer o HIV e o HPV", afirma a médica Angelina Maia, recomendando o uso dos dois artigos. O estudante universitário Felipe, de 23 anos, conta que não precisou comprar lubrificante - mas sempre, quando foi feito uso numa relação, era o parceiro que já estava com o gel - "Geralmente KY", conta. Segundo ele, como muitas camisinhas vêm com lubrificante, ele não vê necessidade do outro produto. Mas o indicado é mesmo usar os dois, para facilitar a penetração.

Apesar da supremacia do KY no comércio dos lubricantes - tanto que, quando a reportagem foi fotografar os lubrificantes numa drogaria no Recife, o produto já havia acabado -, há marcas variadas. E todas, segundo o gerente Luiz Marinho, à base de água. "Não existe mais à base de óleo, que antes podia romper o preservativo", observa. Reação ao uso do produto é pouca, mas existe - "No caso de o cliente ter alergia a algum conservante do produto", conta o farmacêutico Jorge Arthur, explicando que, na maioria das vezes, o conservante só é informado pelo fabricante através de telefone, no atendimento ao consumidor.

Fonte: FolhadePernambuco


Melhor Amigo; Ter um cachorro faz bem à saúde e existem provas científicas disso

18:45:00
Todos os animais são bem-vindos a um lar onde há amor para dar e vender. Cachorro, gato, peixe, periquito, papagaio, hamster, coelho, canário... o animal em si não importa, pois a saúde e bem-estar do bicho e do dono acabando sempre ganhando.

Contudo, e de acordo com a ciência, ter um cachorro pode ser ainda mais benéfico e por dez motivos bastante concretos.

Em primeiro lugar, destaca o site Eat This, Not That!, os cães têm o 'poder' de baixar a pressão sanguínea dos donos e tudo porque conseguem acalmá-los e enternece-los, como concluiu um estudo realizado pela Universidade da Carolina do Sul. E como diminuem a pressão sanguínea, estes amigos de quatro patas são ainda capazes de reduzir o risco de doenças cardíacas nos donos. Diz uma recente investigação partilhada pela Associação Americana do Coração que olhar para o cachorro faz com que o coração bata de uma forma mais benéfica para o próprio órgão.

Seja em um momento de brincadeira, interagir com o animal reduz significativamente os níveis de estresse e faz com que a pessoa se desligue de tudo o que a atormenta. Um estudo da Universidade Commonwealth da Virginia vai mais longe e diz que a presença de um cão no local de trabalho ajuda ainda a aumentar a produtividade dos funcionários.

Passear, correr, saltar... com um cachorro, o exercício físico está sempre garantido e não é só a saúde do dono que ganha com isso, também o animal se sente mais amado, mais enérgico e mais saudável.

E se combinarmos todos os benefícios acima mencionados o que obtemos com isso? Um menor risco de depressão. Sim, os cães - e, sejamos honestos, qualquer outro animal - conseguem reduzir - e muito - os sintomas de depressão nas pessoas, uma vez que a interação humano-animal faz com que os hormônios fiquem mais equilibrados e sejam estimulados os neurotransmissores relacionados com a sensação de prazer e bem-estar.

Mesmo existindo o risco de alergia ao pelo do animal, a presença de um cão é ainda capaz de reforçar o sistema imunológico do dono. No caso das crianças, diz uma pesquisa publicada na revista Pediatrics, ter um cachorro na família faz com que todos fiquem mais protegidos e, por isso, sejam menos propensos a pegar gripes ou constipações.

Um estudo norte-americano citado pela publicação diz também que os cães conseguem atenuar a dor física das pessoas e tudo graças à compaixão que têm com quem cuida deles.

O lado social também ganha com a presença de um cachorro. Sim, aquela cena comum em filmes de uma pessoa que é várias vezes abordada quando passeia com o seu animal é uma realidade bastante comum, diz a publicação, destacando que ter um cão (e, mais uma vez, qualquer outro animal) não só aumenta os níveis de felicidade como pode contribuir para uma vida mais longa, prazerosa e de qualidade.



Fonte:Notícias ao Minuto

Conheça os mitos e as verdades, O sexo oral causa danos à saúde?

17:49:00
Sem penetração e sem risco de gravidez, o sexo é seguro? De acordo com Mariano Rosselló Gayá, do Instituto de Medicina Sexual de Madri, e Francisca Molero Rodríguez, do Instituto de Sexologia de Barcelona, ambas na Espanha, a resposta é não. O sexo oral sem preservativo, apesar de apresentar menores riscos, pode sim trazer graves consequências à saúde, incluindo o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Os especialistas desvendam os mitos sobre o assunto e revelaram os possíveis riscos que envolvem o sexo oral desprotegido:
Não é possível contrair DSTs pela boca
Esse é considerado um dos maiores mitos sobre sexo oral. É possível sim contrair DSTs pela boca. Alguns dos exemplos são o vírus do papiloma humano (HPV), a herpes genital, a sífilis e a gonorreia. “É preciso educar principalmente a população jovem sobre esse aspecto. A prevenção em forma de educação sexual deve prevalecer”, afirmou Gayá.
É melhor não escovar os dentes antes do sexo oral
Há quem diga que escovar os dentes pode causar feridas, aumentando o'contágio, portanto, seria melhor evitar a higiene bucal antes do sexo oral. Na verdade, não. “É importante manter uma boa saúde bucal, tanto visando o sexo oral como para a saúde em geral”, explicou Gayá. No entanto, é recomendado evitar esse tipo de sexo se houver feridas expostas, queimaduras ou sangramento na região da boca.
Não há necessidade de proteção
Segundo o especialista, essa crença é completamente errada e o uso da camisinha – tanto a masculina quanto a feminina – é necessário. Afinal, as mucosas são porta de entrada para infecções. “Se os parceiros não tiverem se submetido a um exame completo para descartar a presença de DSTs, sempre se deve tomar precauções de método de barreira, não apenas anticoncepcional.”
Se retirar o pênis antes da ejaculação, não há risco de contágio
Apesar de os riscos serem menores, o líquido pré-ejaculatório também tem potencial contagioso. “A prevenção contra DSTs deve ser através de métodos de barreira (camisinha ou diafragma) e da realização de exames médicos para descartar a eventual presença de DSTs que não tenham se manifestado”, explicou o médico.

Fonte: Com informações da Veja

Cientistas afirmam ter eliminado vírus HIV em animais vivos

19:07:00
Cientistas da Escola de Medicina Katz Lewis, da Universidade de Temple, em conjunto com pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, conseguiram pela primeira vez na história eliminar o HIV de animais vivos.
Para o estudo, publicado na última quarta-feira (3), na revista especializada "Molecular Therapy", foram utilizados três modelos diferentes de animais, dentre eles um grupo de ratos que passou por transplantes para receber células humanas imunes e outro para receber células infectadas com o vírus.
Os pesquisadores demonstraram através dos testes que a replicação do DNA do HIV é capaz de ser freada, eliminando assim o vírus através de uma tecnologia que age diretamente sob a fase edição de genes.
"Nós comprovamos estudos anteriores sobre a eficácia da estratégia da edição de genes. Nós mostramos que essa estratégia é eficaz em dois modelos de ratos, um representando infecção aguda e outro representando infecção crônica ou latente", escreveu Dr Wenhui Hu, cientista que liderou as pesquisas.
O sucesso em roedores foi tanto que os pesquisadores estudam agora avançar as pesquisas e realizar testes em animais mais próximos ao ser humano. "O próximo passo seria repetir o estudo em primatas, um animal mais adequado no qual a infecção por HIV levar a doenças, a fim de demonstrar ainda mais a eliminação do DNA do vírus", completou o também membro da pesquisa Dr Kamel Khalili.

Fonte: RedeTV!

Café pode diminuir risco de câncer de próstata

14:38:00
O café, melhor se não for descafeinado, pode representar uma arma na ajuda da prevenção do câncer de próstata. De acordo com um estudo italiano, três xícaras da bebida por dia, principalmente se for preparada a la italiana, pode reduzir em mais de 50% o risco deste tumor. Essa foi a principal conclusão de uma pesquisa realizada por especialistas do Instituto Neurologico Mediterraneo de Pozzilli (Irccs Neuromed) em colaboração com o Instituto Superior de Saúde e com o Istituto Dermopatico dell'Immacolata de Roma (IDI), conduzida por George Pounis, do Neuromed, e publicada na revista "International Journal of Cancer".
Os pesquisadores italianos estudaram o consumo de café de cerca de 7 mil homens residentes da região do Molise e que participam do projeto epidemiológico Moli-sani. "Analisando os costumes relativos ao consumo de café e os casos de câncer de próstata registrados na amostra, pudemos evidenciar uma diminuição do risco, de 53%, nas [pessoas] que bebiam mais de três taças por dia", disse Pounis. Já na segunda parte do estudo, os pesquisadores testaram as ações dos extratos de café com ou sem cafeína nas células de tumores em proveta. Os primeiros mostraram a capacidade de reduzir significantemente o crescimento das células cancerígenas e a capacidade de se formar uma metástase. O efeito do café em grande parte desaparece com o descafeinado, sinal que o efeito benéfico observado é muito provavelmente devido à cafeína em si mais do que a outras substâncias contidas na bebida.
"O nosso estudo indica que os consumidores habituais de café que bebem mais de três taças por dia têm menores probabilidades de ter tumores na próstata; naturalmente é bom que os excessos que podem ter efeitos negativos de outro tipo sejam evitados", afirmou Francesco Facchiano, um dos estudiosos envolvidos na pesquisa. Já a italiana Licia Iacoviello, outra pesquisadora do estudo disse que também é necessário levar em conta que a pesquisa se relaciona "com uma população que bebe o café rigorosamente a la italiana, ou seja, com alta pressão e com a temperatura da água muito elevada" e que "este método, diferente dos seguidos em outras áreas do mundo, pode determinar uma maior concentração de substâncias bioativas"
Em 1991, o café foi incluído em uma lista em que aparecia como "provável causador" de câncer de bexiga. Porém agora, após analisar cerca de 500 estudos publicados nos últimos 25 anos sobre a bebida, os especialistas afirmaram que não existe qualquer evidência da relação entre o câncer de bexiga - ou qualquer outro tipo de tumor - e o amado cafezinho. Na realidade, com essa revisão de estudos, os especialistas chegaram à conclusão que o café protege contra duas formas de tumores: aquele que atinge o fígado e outro que atinge o útero.

Fonte: ANSA

Chocolate é bom para pele, cabelos e até para emagrecer

16:25:00
Quem busca uma alimentação mais saudável e equilibrada consegue deixar refrigerantes e frituras de lado, mas para muitos, o chocolate é o ponto fraco. Pois saiba que no mercado há cada vez mais opções desse doce com ingredientes saudáveis e funcionais. Há até versão que ajuda a emagrecer.
Conversamos com nutricionistas para tirar algumas dúvidas sobre o chocolate e entender melhor quando essa delícia é bem-vinda na alimentação.
Teor de cacau
Esse é o primeiro ponto na hora de escolher o doce. "O ideal é que o chocolate tenha uma porcentagem mínima de 60% cacau, pois quem promove benefícios para o organismo é o cacau e não o chocolate como um todo", diz a nutricionista Alessandra Luglio, da Nutrawell.
O cacau tem ação antioxidante e, por isso, segundo Alessandra, atua prevenindo o envelhecimento precoce. Também tem ação cardioprotetora e fotoprotetora. "Além disso, o cacau estimula a secreção do hormônio do bem-estar", completa.
Açúcar
Quem é diabético, como lembra a também nutricionista Marina Gorga, da Espíto Cacau, também deve se atentar aos valores de açúcar. Nesse caso, a quantidade de cacau também deve ser maior pois isso fará com o que produto tenha uma taxa glicêmica mais baixa. E os antioxidantes também ajudam a melhorar a sensibilidade à insulina.
Além disso, há marcas que usam adoçante na fórmula, como a stevia.
Chocolate x dieta
Quanto mais cacau, mais saudável, mas ainda assim o doce é um alimento que pode engordar. A dica é a mesma da regra da alimentação equilibrada: não exagerar. Para Alessandra, o consumo ideal seria até duas barrinhas por dia.
Nessa hora vale também procurar os chocolates funcionais, aqueles com ingredientes extras que até podem ajudar na dieta. Existe um que leva na fórmula um ativo natural chamado Morosil. "O Morosil é proveniente da casca da laranja Moro e tem como ação a redução de medidas e gordura abdominal, explica a nutricionista.
Prática de exercícios
Esse doce - aqueles com os maiores valores de cacau e baixos teores de açúcares - também é indicado como um pré-treino. Mariana explica que ele contribui para uma vasodilatação natural, fazendo com que o haja uma melhor oxigenação nos tecidos e isso ajuda no desempenho durante as atividades físicas.
Alguns também possuem BCAA na fórmula. "O BCAA é um conjunto de aminoácidos essenciais que auxiliam tanto na performance esportiva quanto na recuperação e construção muscular. Esses aminoácidos também podem ser encontrados em outros alimentos, portanto, todas as pessoas podem consumi-los, não é nenhum tipo de suplemento artificial", detalha Alessandra.
"Do ponto de vista energético, chocolates tradicionais podem ser utilizados como pré-treino, porém, por conterem gordura em excesso, podem causar desconforto gástrico", compara a especialista.
Para pele e cabelos
Existem ainda chocolates com ingredientes que cuidam da saúde dos cabelos e fazem bem para a pele. Diversas marcas oferecem produtos com colágeno, substância que ajuda a dar mais elasticidade à pele, por exemplo.
Há também aqueles que contém silício e zinco, que também são antioxidantes e, com isso, ajudam a combater radicais livres. Se quiser um cabelo mais saudável, procure pelo doce com biotina.
"Os nutrientes são os mesmos utilizados na maioria dos medicamentos utilizados para o fortalecimento e saúde dos cabelos, sendo cientificamente comprovado que a carência dos mesmos pode levar à queda e enfraquecimento dos fios. O consumo de 1 barra diariamente desse chocolate é o suficiente para que em curto prazo os resultados sejam visíveis", afirma Alessandra.
As informações são do site:IG

Sepse; Uma das maiores causas de mortes que você provavelmente não conhece

09:06:00
Eu praticamente morri sete vezes. Durante muito tempo, era uma incógnita se eu conseguiria sobreviver."


Patrick Kane quase morreu em decorrência de uma doença que mata mais pessoas por ano no Reino Unido do que câncer de intestino, mama e próstata juntos: a sepse.


No Brasil, a síndrome, que é responsável por cerca de 233 mil óbitos em UTIs, é desconhecida por nove em cada dez pessoas.


Patrick tinha apenas nove meses quando um dia acordou passando mal, mole e apático.


O médico da família receitou o analgésico paracetamol, mas sua mãe continuou preocupada e decidiu levá-lo ao hospital.


No trajeto, porém, a situação se agravou rapidamente.


"Foi tudo muito rápido... logo na chegada eu tive falência múltipla de órgãos", conta.


Patrick passou três meses e meio internado no Hospital St Mary's, em Londres, onde teve alguns membros amputados: parte do braço esquerdo, os dedos da mão direita e a perna direita, abaixo do joelho.


Hoje, aos 19 anos, Patrick estuda bioquímica na Universidade de Edimburgo, na Escócia.


"Ou você conhece alguém que teve sepse, ou você nunca ouviu falar disso", diz ele à BBC.


A declaração do estudante é respaldada por uma pesquisa do Instituto Datafolha de 2014, encomendada pelo Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS).


De acordo com a pesquisa, realizada em 134 municípios brasileiros, 93,4% dos entrevistados nunca tinham ouvido falar sobre a doença, mais conhecida como infecção generalizada ou septicemia.


O que é sepse?
A sepse é uma resposta sistêmica do organismo a uma infecção, que pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou protozoários.


Normalmente, o sistema imunológico entra em ação para atacar a infecção e impedi-la de se espalhar. Mas, se ela consegue avançar pelo corpo, a defesa do organismo lança uma resposta inflamatória sistêmica na tentativa de combatê-la.


O ponto é que essa reação também representar um problema, uma vez que pode ter efeitos catastróficos no organismo.


Quando não diagnosticada e tratada rapidamente, ela pode comprometer o funcionamento de um ou vários órgãos do paciente e levar até a morte.


Qualquer processo infeccioso - seja uma pneumonia ou infecção urinária - pode evoluir para um quadro de sepse.


Quais são os sintomas?


A organização britânica UK Sepsis Trust, que se dedica a informar sobre a doença e a ajudar pacientes, lista seis sintomas que devem servir de alerta:


- Fala arrastada


- Tremores extremos ou dores musculares


- Baixa produção de urina (passar um dia sem urinar)


- Falta de ar grave


- Sensação de que pode morrer


- Pele manchada ou pálida


Já os sintomas em crianças pequenas incluem:


- Aparência manchada, azulada ou pálida


- Muito letárgico ou difícil de acordar


- Pele fria fora do normal


- Respiração muito rápida


- Erupção cutânea que não desaparece quando você pressiona


- Convulsão


"Os sintomas não são específicos, é difícil para a população em geral suspeitar que possa estar com sepse. Muita gente demora a procurar atendimento porque acha que os sintomas fazem parte do próprio quadro de infecção", afirma o intensivista Luciano Azevedo, presidente do ILAS.


"Assim, todas as pessoas que estão com uma infecção e apresentam pelo menos um dos sinais de alerta (citados acima) devem procurar imediatamente um serviço de emergência ou seu médico", recomenda.


O especialista lembra que idosos, crianças de até dois anos e pacientes com doença crônica não controlada ou deficiência do sistema imunológico apresentam um risco maior de desenvolver um quadro de sepse.


Por que a mortalidade é tão alta?


Estudo realizado em 2014 pelo ILAS mostra que são registrados por ano 419.047 casos de sepse em UTIs brasileiras, sendo que 55,7% (233.409) destas ocorrências resultam em óbito.


De acordo com Azevedo, a alta taxa de mortalidade pode ser explicada por uma série de fatores. Primeiramente, pela falta de conhecimento da população em relação à doença e seus sintomas, o que leva à procura de atendimento médico tardio.


Uma vez no hospital, os pacientes se deparam muitas vezes com o despreparo dos próprios profissionais de saúde em fazer o diagnóstico precoce da doença, considerado fundamental para o sucesso do tratamento.


"Na sepse, à medida que o comprometimento sistêmico avança, aumenta muito a chance de o paciente não sobreviver ao tratamento. Diagnóstico e tratamento precoces salvam vidas", explica trecho da publicação Sepse: um problema de saúde pública , elaborada pelo ILAS, em parceria com o Conselho Federal de Medicina, com o objetivo de orientar profissionais da saúde em relação à doença.


Além disso, existe a falta de infraestrutura da rede hospitalar - principalmente das emergências.


"Acredita-se que o número inadequado de profissionais para atendimento, ou seja, muito paciente para poucos médicos, e a dificuldade de acesso aos leitos das UTIs também colaboram para a elevada taxa de mortalidade", completa Azevedo.


Tratamento


O tratamento da sepse deve ser realizado idealmente em unidades de terapia intensiva, onde são administrados antibióticos para combater o foco da infecção.


A redução da carga bacteriana é fundamental para o controle da resposta inflamatória - condutas que visam à estabilização do paciente são consideradas prioritárias e devem ser tomadas imediatamente.


Em alguns casos, são necessárias ainda medidas de suporte, como a hemodiálise por causa da insuficiência renal ou a ventilação mecânica para controlar uma possível insuficiência respiratória.


"Esse tratamento de suporte substitui as funções do organismo que estão prejudicadas, enquanto o antibiótico faz efeito. E é fundamental que o paciente esteja sempre monitorado, em decorrência das complicações que pode vir a ter", explica Azevedo.

Fonte:Terra
 
Designed By OddThemes | Distributed By Blogspot Templates